Spoilers! Mago: o Despertar – Yantras, Instrumentos e Atalhos.

Yantras, Instrumentos e Atalhos.

(Resumo e edição) do post: A lever and a firm place to stand)

Olá vampiros, destituídos, despertos, perdidos e tantos outros. Eu sou Dante Alighieri e irei apresentar aqui os spoilers já lançados para a segunda edição de Mago: o Despertar.

“Yantras” para o Diamante ou “Instrumentos” para os membros do Concílio Livre são todas as coisas pertencentes ao Mundo Decaído nas quais o mago pode enxergar caminhos, atalhos para as verdades supernas, auxiliando na formação do Imago de suas magias.

Lembram quando falei semana passada que os Reinos Supernos são os símbolos por trás do mundo? Então… um bastão pode ser tanto um símbolo da sexualidade masculina, representando o falo, quanto um objeto que representa a autoridade de quem o possui. Caso o mago não consiga enxergar em seu Yantra um símbolo que encaixe em sua magia, não conseguirá utilizá-lo na realização do feitiço.

São inúmeras as categorias de Yantras, porém o número de Yantras que o mago consegue utilizar em sua magia é determinado por sua Gnose:

Clipboard03

Um mago só consegue utilizar 1 Yantra de forma reflexiva em suas magias. Para cada Yantra adicional, a magia demora 1 turno extra para ser realizada. Respeitando, claro, a tabela ali em cima.

Lugares

  • Domínios: Conferem +1 dado para a rolagem da magia de acordo com os símbolos presentes em sua construção. Uma loja de conserto de eletrônicos, por exemplo, auxiliaria magias que consertam, desmontam ou montam coisas.
  • Ambiente (lugar, tempo e horário apropriados): +1 dado para a rolagem da magia. O mago precisa enxergar no lugar um símbolo em comum com a magia utilizada. Por exemplo, o luar refletido em uma poça d’água serviria para a Clarividência de um lugar distante. O sol pode ser utilizado como Yantra para uma magia que desfaça ilusões (afinal, o sol ilumina todas as mentiras e falsidades).
  • Orlas Supernas: +2 dados para a rolagem de magias que pertençam ao reino afim da Orla.

Ações

  • Concentração: +2 dados, porém, a magia acaba caso o mago utilize ações não-reflexivas ou receba dano.
  • Mantras: A Língua Sublime confere +2 dados, porém faz com que, para cada Yantra utilizado na magia. Adicione um turno extra para sua realização, incluindo esta Yantra.
  • Mudras: Utilizadas em Clássicos, conferem à rolagem da magia um bônus igual a pontuação do mago na habilidade em questão. Caso a habilidade seja uma das habilidades favorecidas por sua Ordem, adicione 1 dado extra.
  • Runas: Conferem +2 dados à parada de dados da magia. Caso algo danifique, destrua ou as cubra/apague, a magia deixa de funcionar. Podem ser inscritas em objetos ou pessoas (tatuadas, marcadas ou pintadas).

Ferramentas

  • Objetos associadoa ao Caminho e a Ordem: Conferem +1 dado à parada de dados da magia.
  • Patronos: Para os Profetas do Trono, os símbolos associados aos Exarcas podem ser utilizados como Yantras.
  • Simpatia: Fotos ou vestígios biológicos da pessoa em questão. Estas também são necessários para se realizar magias simpáticas.
  • Sacramentos: Conferem +1/2/3 dados de acordo com o grau de dificuldade em obter o objeto a ser sacramentado e destruído.
  • Sacrifícios: Dão um número de dados equivalente aos pontos de Mana que seriam obtidos. Sacrifício de animais não são mais considerados um pecado de Sabedoria. Sacrifícios humanos (ou qualquer ser sapiente) são um pecado de sabedoria e rendem Mana equivalente a Integrity do sacrificado. Um sacrifício feito como parte de uma magia permite que a Mana seja gasta na magia ignorando o limite que pode ser gastado por turno.
  • Persona: Seu Nome Umbrático poderá ser utilizado como uma Yantra. Isto será uma das vantagens presentes no livro.
  • Ferramentas Dedicadas: O uso de Ferramentas Dedicadas reduz a parada de dados do Paradoxo em 2 dados.

O que acharam? Espero que tenham gostado. Semana que vem trago mais spoilers e, dessa vez, falarei do temido… Paradoxo! Adianto que, enquanto na Primeira Edição era, vamos concordar, muito fácil de escapar do Paradoxo, agora na Segunda Edição ele estará mais presente. Beeem mais presente, mwhuahuahua.

Irado né?

Até a próxima!

– Dante

4 comments

  1. O Paradoxo era mesmo meia boca. Quanto as regras vistas neste artigo, me lembrou um pouco as do Witchcraft. Gostei.

    1. paradoxo será extremamente comum na segunda edição de mago, no mínimo como ameaça. a questão é se as regras finais serão ágeis o suficiente para manter o ritmo do jogo.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *