Spoilers! Mago: o Despertar 2e – Ordens (Parte 3: Concílio Livre e Profetas do Trono)

Dois lados de uma moeda: Democracia e Fascismo Desperto

Resumido de (New Order e Everybody Wants to Rule the World)

Olá vampiros, destituídos, despertos, perdidos e tantos outros. Eu sou Dante Alighieri e irei apresentar aqui os spoilers já lançados para a segunda edição de Mago: o Despertar.

Hoje continuaremos os spoilers sobre as Ordens apresentando duas que receberam uma atenção especial nesta Segunda Edição: O Concílio Livre e os Profetas do Trono. O desenvolvedor, Dave Brookshaw, quis separar melhor o Concílio das Ordens do Diamante, dando uma ênfase maior no fato de que ela não se importa com o mito atlante (ela acredita, é impossível negar a existência de “uma atlantis”. Isso não quer dizer que ela queira transformar o mundo nessa cidade ideal, ao contrário do Diamante). O Concílio ainda aparece como a Ordem que reúne em seu seio todos os grupos de Despertos que tenham fortes ligações com culturas locais e/ou não tenham se encontrado nas outras Ordens.

Assim, o Concílio é apresentado como uma Ordem aliada do Diamante, formando então o chamado Pentáculo (4 Ordens do Diamante + o Concílio Livre). Outro fator fundamental é o caráter extremamente democrático do CL, que pode ser também seu maior problema se levado aos extremos (assim como o ideal de qualquer outra das Ordens, como vimos anteriormente).

Por outro lado, os Profetas do Trono aparecem como uma Ordem jogável mas requer cuidado e experiência por parte tanto do Narrador quanto dos jogadores, afinal, é um grupo que fundamentalmente se opõe ao Pentáculo. Na primeira edição, eles apenas se tornaram “jogáveis” quando foi lançado o livro de Ordem deles, Seers of the Throne. Agora, sem mais delongas, vamos aos spoilers!

***

Concílio das Assembléias Livres*

[Traduzido livremente do original: Council of the Free Assemblies]

Por que escolher o Concílio?

Magos se juntam aos Libertistas quando querem lutar pelos Adormecidos e pela democracia; quando vêem mais valor no trabalho da humanidade do que de magos antigos; quando eles estão profundamente investidos em uma cultura mágica Adormecida.

Hubris

Os revolucionários devem frequentemente sujar suas mãos de sangue. Nascidos da violência, Libertistas cheios de hubris se agarram a um ponto de vista ironicamente intolerante em seu zelo para lutar contra a Mentira. Uma Ordem factícia feita de Legados antigos e pensamento contemporâneo, os Libertistas volta e meia se encontram incapazes de concordar com uma forma de agir única. A falta de hierarquia deles significa que a comunidade responde com um propósito singular, mas não pode tomar ações que são impopulares. Erros se originam mais ainda por abdicar da responsabilidade por ações grupais ou mesmo por justificar mortes para combater os seguidores da Mentira.

Vantagem

Techné (••)

Pré-requisitos: Status no Concílio Livre •

Efeito: Seu personagem usa práticas Libertinas para utilizar estilos mágicos culturais, ciências e formas de arte como Ferramentas Mágicas. Escolha um foco para seu personagem – por exemplo, redes de computadores. Seu personagem trata o foco escolhido como uma Ferramenta de Ordem para o Concílio Livre enquanto ela a incluir durante a conjuração de magia e ainda pode tratar a presença de Adormecidos interagindo com o foco como uma Ferramenta de Ordem separada, contanto que o feitiço não seja óbvio. Se todos os magos conjurando um feitiço utilizando as regras de trabalho em equipe tiverem essa Vantagem representando o mesmo foco, o líder da conjuração ganha Explosão do 8. Essa Vantagem pode ser comprada múltiplas vezes para representar diferentes campos de estudo.

***

Profetas do Trono Superno

Música tema escolhida pelo Dave Brookshaw: Everybody Wants to Rule the World

Por que escolher os Profetas?

Os magos se juntam aos Profetas quando querem usar sua magia para viver confortavelmente, tomando tudo que não podiam antes de Despertarem. Eles também se juntam quando tem medo dos Exarcas ou Profetas ou mesmo quando querem estar no lado vencedor. Por último, Profetas são conhecidos por roubar aprendizes do Pentáculo ao prometê-los um Mistério que eles precisem desesperadamente.

Hubris

Nenhum mago serve ao Trono por altruísmo. Mesmo os iludidos ou aqueles que optam pela ignorância se vêem rapidamente desprovidos de noções como lutar a boa luta. No entanto, há grande lucro na tirania e nenhuma vergonha em admitir isso. Infelizmente para a Sabedoria dos Profetas, as missões a eles atribuídas por seus superiores frequentemente são traumáticas.

Os Tiranos não se importam com aqueles abaixo e, se por um lado eles recompensam servos e Prelates [Prelados, em tradução livre] estimados, por outro lado são poucos os que fazem a transição de descartável para indispensável. Os Profetas se rendem à hubris quando seguem ordems sem se importar com o custo para si mesmos ou para os outros; quando escravizam Adormecidos para que façam sua vontade ou quando roubam Artefatos e outros suprimentos mágicos de outros grupos sem consideração alguma. Infelizmente, essas ações descrevem bem o mandato dos Profetas.

Vantagem

Prelacy [Prelazia, em tradução livre] (Style, • to ••••)

Pré-requisitos: Status nos Profetas do Trono •••

Efeito: Um profeta bem-sucedido que tenha servido bem a seu patrono Exarca pode conjurar feitiços em seu nome. Ele ouve a voz dos Tiranos em seu sono. Ele entende suas demandas diretamente. Um portal de ferro negro se forma dentro das profundezas de seu Oneiros e, seu daimon, a goetia representando seu desejo de melhorar, é deturpado pelos objetivos do Exarca.

Ele ganha os seguintes efeitos em cada índice desta Vantagem:

Chosen Vessel (•): Seu personagem ganha a Condição Persistente “Mystery Commands” [Comandos Misteriosos, em tradução livre].

Sword (•): O personagem pode usar o simbolismo de patrono Exarca como uma Yantra Patrono na conjuração, com valor igual à metade de seu índice na Vantagem (arredondado para cima).

Crown (•••): O personagem ganha um Dom baseado no simbolismo de seu Exarca.

Temple (••••): Se uma das Pedras da Alma de seu personagem é incorporada em um Domínio, ele se torna uma Orla Superna ligada ao seu Exarca, habitada pelas Entidades Supernas leais ao Trono. Incluir pedras da alma de Profetas com a Prelazia ligada a um Exarca diferente faz com que o Templo desmorone e destrua imediatamente todas as pedras da alma envolvidas.

Inconveniente: Quando os Exarcas dão um comando, eles esperam que este seja obedecido sem demoras. O personagem só pode ganhar Beats Arcanos de suas outras Obsessões em um capítulo quando já tiverem ganho um por terem seguido a Obsessão dada pelo Mystery Commands.

Crown Attainments of the Greater Ministries [Dons da Coroa dos Ministérios Maiores, em tradução livre]

Os quatro Arquigenitores, patronos dos maiores Ministérios de Profetas, concedem os seguintes Dons aos seus Prelados.

O Olho (Pan-óptico) concede a Crown of Vision [Coroa da Visão, em tradução livre]. Quando estiver utilizando o Dom Sympathetic Range, a personagem conta como se tivesse uma Conexão Simpática Fraca com qualquer alvo que ela não tenha nenhuma conexão. Ela reduz os efeitos de Oculto e outros poderes similares em um número igual ao seu índice em Espaço.

O Pai (Paternoster) concede a Crown of Doctrine [Coroa da Doutrina, em tradução livre]. O personagem adiciona seu índice em Primórdio à sua gnose para determinar sua parada de Mana e poderá curar dano resistente através da restauração de padrão.

O General (Pretoriano) concede a Crown of Fury [Coroa da Fúria, em tradução livre]. Quando atacado por um personagem que utilize uma Vantagem de Estilo, o Profeta pode reduzir as Vantagens de Estilo de Combate em um número igual ao seu índice em Forças, negando o uso de qualquer técnica “perdida” ao instintivamente anulá-las. A personagem também não gasta Mana para levantar ou mudar sua Armadura Mágica.

A Unidade (Hegemony) concede a Crown of Obligation [Coroa da Obrigação, em tradução livre]. O personagem ganha um Vício adicionar e recupera um ponto de Mana cada vez que ela ganha Força de Vontade através de qualquer um dos dois vícios.

Outros Dons podem ser criados pelo Narrador.

Condição

Mystery Commands (Persistent)

Sua personagem ouve a voz dos Exarcas, vê as palavras deles escrevinhadas em sua mente e recebe comandos de dentro das profundezas de seu Oneiros. A vontade de seu Exarca se tornará uma Obsessão adicional, com todos os respectivos benefícios.

O Narrador irá eventualmente dar comandos como parte desta Vantagem. Além disso, sua personagem pode fazer ações em nome de seu Exarca e criar mensagens fora de contexto através de engenharia reversa. Quaisquer ações que se alinhem com os caprichos básicos de seu Exarca devem se aplicar a esta Condição.

Resolução: Seu personagem corta laços com seu Exarca.Os traidores não são tolerados e outros personagens com essa Condição serão enviados para puní-la ou matá-la caso ela não retorne para o serviço do Trono.

Beat Arcano: Seu personagem enfrenta um retrocesso significativo, perigo ou sacrifício por conta dos comandos.

***

O que acharam? Espero que tenham gostado. Para a próxima semana, devemos concluir esta coluna com um resumão e algumas últimas informações que não foram comentadas ainda. Posso adiantar duas delas: Ascensão e Nimbus!

Ansiosos?

Até a próxima e não se esqueçam de curtir nossa página no Facebook !

– Dante

One comment

  1. Muito bom. Eu acho jogar com os Patronos muito legal, principalmente se vc pegar um mago jovem que é corrompido pela Ordem e levado a servir os Exarcas sem saber de toda a verdade, apenas a que eles querem contar. Muito legal a tradução.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *